Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Win-Fit Sport - um suplemento para atletas?

Win-Fit Sport.pngNa altura de decidir qual o suplemento que deves comprar para ajudar a prevenir ou recuperar de lesões, dar um pouco mais de energia ou, simplesmente, para dar aquela confiança de que estamos a tomar algo que nos vai fazer bem, a escolha não é fácil. 

O mercado dos suplementos alimentares é enorme e, mesmo que a marca seja de confiança, nem sempre estamos a optar pelo melhor produto. Não basta que o suplemento tenha as doses recomendadas de certas vitaminas e minerais, mas sim que estas doses venham de boas fontes e que sejam bem absorvidas pelo nosso organismo. 

Há pouco tempo, o Win-fit Sport chegou ao mercado dos suplementos e anuncia que "É indicado para todas as pessoas que praticam exercício físico, para aumentar a energia, melhorar a performance e para a recuperação mais rápida após o treino. Ideal como energético e revitalizante, em situações de stress profissional, atividade física intensa e situações de fadiga."  Por isso, decidimos que um dos membros da nossa crew devia experimentar, pois está em fase de preparação para a maratona de Amesterdão em outubro.

Analisando a lista de ingredientes e a tabela nutricional, destaco alguns constituintes interessantes que vou explicar melhor.

Tendo em conta as necessidades dos atletas (amadores ou profissionais), existem alguns nutrientes que assumem algum destaque, como é o caso dos hidratos de carbono e o magnésio. No Win-Fit Sport, o magnésio encontra-se na Dose Diária Recomendada (DDR), mas numa forma que não é tão absorvida pelo nosso organismo (óxido de magnésio) (1). Isto quer dizer que uma boa parte deste micronutriente não será aproveitada.

A presença de Ginseng e de Ginkgo biloba é interessante por ajudar a aumentar os níveis de energia, principalmente a nível cerebral. Esta sensação pode ajudar na melhoria da perfomance e na redução da sensação de cansaço. Um estudo realizado em 2017(2) sugere que a suplementação com extrato de Ginkgo biloba pode melhorar a performance (expressa em VO2 max) em homens jovens e saudáveis. Por isso, são necessários mais estudos que garantam a sua eficácia.

Um outro ponto interessante é a presença de ácido alfa lipóico: alguns estudos indicam que intervém a nível da mitocôndria na produção de energia e na redução da inflamação. Devido ao seu possível envolvimento na redução do stress oxidativo, também está a ser estudado para ser aplicado como suplemento "anti-aging". E este suplemento contém a dose mínima recomendada para este ácido gordo - 300 mg (pode ter até 600 mg).(3)

Quanto à presença de BCAAs (aminoácidos de cadeia ramificada denominados por Leucina, Isoleucina e Valina) apesar de estarem na proporção correta (2:1:1, respetivamente) não é suficiente para termos uma recuperação muscular adequada após o treino. Para que tal acontecesse, seria necessário ter uma quantidade superior. Mas, quem pensa em suplementar com BCAAs para a melhoria da recuperação muscular, não vai tomar só este suplemento.

Conclusão: apesar de se tratar dum suplemento interessante e um pouco diferente dos que pertencem à categoria de multivitamínicos "normais", esperava que fosse um pouco mais surpreendente. O membro da crew que experimentou durante 30 dias, não sentiu grande diferença. Mas é importante referir que os efeitos dos suplementos podem variar de suplemento para suplemento e de pessoa para pessoa. Se é verdade que os atletas precisam de mais e melhores nutrientes devido à sua taxa de atividade física elevada, também é verdade que a alimentação adequada é essencial para a sua boa performance desportiva.  

Se já experimentaram este suplemento, partilhem a vossa opinião nos comentários!

Boas corridas!

Ana Sofia Guerra - Nutricionista (1321N) e membro da crew CnC

 

Referências bibliográficas:

(1) Coudray, C., Rambeau, M, Feillet-Coudray, C., Gueux, E., Tressol, J.C., Mazur, A. Rayssiguier, Y, Study of magnesium bioavailability from ten organic and inorganic MG salts in Mg-depleted rats using a stable isotope approach, 2005, vol 18, nº4, 215-23.

(2) Sadowska-Krepa, E., Klapcinska, B., Pokora, I., Domaszewski, P., Kempa, K., Podgorski, T., Effects os Six-Week Gilkgo biloba Supplementation on Aerobic Performance, Blood Pro/Antioxidant Balance, and Serum Brain-Derived Neurotrophic Factor in Physically Active Men, Nutrients. 2017 Aug; 9(8): 803, doi: 10.3390/nu9080803.

(3) Morawin, B., Turowski, D., Naczk, M., Siatkowski,I., Zembron-Lacny, A., The combination of alfa-lipoic ancid intake with eccentric exercise modulates erythropoietin release, Biol Sport. 2014 Aug; 31(3): 179-185, doi: 10.5604/20831862.1111435.

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.