Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Uma mulher de Trail!

Por Carmo Moser:

"Se tivesse que avaliar o nível de felicidade do meu dia numa escala de 0 a 20, daria sem dúvida alguma um 20! Correr é duro, cansa, mói, faz com que as unhas dos pés fiquem feias e as pernas com arranhões, mas nada disto ultrapassa a felicidade com que chego no final. E correr com amigos (daqueles amigos de verdade) então faz com que no final de contas, o dia saiba a paraíso!”
Estas palavras foram escritas por mim há bem pouco tempo, depois de correr uns bons quilómetros por trilhos da serra de Sintra. Há uns 3 anos atrás dificilmente escreveria algo assim. Nessa altura, não imaginava que palavras como “correr”, “lama”, “chuva”, “arranhões”... pudessem ter um lado bom, ou melhor, um lado maravilhoso! Mas tudo mudou em 2011, quando a minha vida deu uma volta inesperada...
Um momento menos bom fez-me encontrar um novo significado para todas estas palavras. Eu que achava que era um perfeito “saco de batatas”, que jamais seria capaz de correr uns 10 metros, resolvi que estava na altura de quebrar com estas ideias e começar a correr... Inicialmente corria pouco, muito pouco, apenas em estrada ou no ginásio, até que descobri o maravilhoso mundo do trail! E que descoberta!
Correr no meio da natureza, numa noite gelada; num dia de temporal ou com um sol maravilhoso, por trilhos lindos, a sentir o cheirinho da terra molhada, a ouvir o vento a soprar... faz-me muito mais feliz!
Esta descoberta tem sido uma verdadeira aventura, com experiências únicas que dificilmente irei esquecer. Se em 2011 descobri que “correr” é sinónimo de satisfação, ultimamente tenho vindo a descobrir que “trail” é sinónimo de pura felicidade!

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.