Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Treino de séries

foto1Por Pedro Tomás LuizE foi assim, depois do treino de terça-feira com o pessoal do Correr Lisboa, eu e o Nuno Espadinha combinamos mais um treino esta quinta, para mantermos a nossa preparação para a Meia Maratona do Porto (Sport Zone) em dia. Entretanto o Bruno decidiu juntar-se a nós e lá combinamos pelas 19:30, com partida em Algés.À hora combinada lá estávamos prontos para começar… a rogar pragas durante 30 minutos (tempo que o Nuno Espadinha nos fez esperar…) 20:00 começou o treino efetivo.Plano treino para hoje, 50 minutos de corrida na casa dos 5:30m/km e acabar com 6x 100 mts. Apesar de não ser um indivíduo altamente metódico, no que se refere ao planeamento dos meus treinos, tento manter variedade e alguma lógica nos mesmos. Assim o treino de velocidade é uma componente que tento com regularidade incluir nos meus treinos.Porque séries? Muitos corredores (onde me incluo) têm tendência a rodar a maioria dos seus treinos a uma velocidade média. É a lógica de se engrenar uma mudança e manter-se até ao fim com o mesmo ritmo, é mais confortável, comporta pouco risco, é algo que nos é familiar ou seja comporta uma boa dose de preguiça. Assim,  e usando as palavras de um blogger que sigo “Strides offer a way to break this pattern and create a foundation for faster and more efficient running “.E pronto lá fomos… 25 minutos de corrida em direção à ponte 25 de abril (ficamos a cerca de 200m) e mais 25 minutos de volta a Algés, onde decidimos puxar um pouco mais para conseguirmos cumprir a meta do 5:30m/km (ficamo-nos pelos 5:34m/km).Chegado momento das séries, marcamos o percurso (que na altura pensava eu ter 100 metros, mas pelo log do meu Garmin afinal tinha 120 mts). Objetivo, correr à máxima velocidade possível durante o percurso definido (decidimos correr lado a lado para rentabilizarmos o tempo e também para nos motivarmos).Resultado, as séries são um excelente exercício que nos permite conhecer os nossos limites, que nos faz acreditar que conseguimos correr um pouco mais, quando pensamos que já vamos nesse mesmo limite… e claro está nos fazem libertar todas aquelas endorfinas que nos fazem querer correr já amanhã.

O treino:

2 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.