Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Treinador de corrida?

Por: Tiago Portugal

coach.jpg

(Foto retirada de www.runurban.com)

 

Alguns não percebem, outros acham um desperdício de dinheiro e existem aqueles que simplesmente se riem, não à minha frente mas certamente que pensam para que raio servirá isso, mas afinal para que quer ele um treinador de corrida? 

 

É verdade. Decidi que a partir de 1 de junho de 2015 vou voltar a ter apoio diferenciado, leia-se um treinador de corrida. Depois da ajuda que tive para me preparar para a ultra da Serra Nevada em setembro de 2014, do impulso que isso me deu e de como me permitiu melhorar na altura, acho que para os novos desafios e para as metas que quero alcançar eu sozinho não chego lá.  Bem, talvez se calhar chegava mas demorava mais e seguramente o caminho não seria tão bem trilhado.

 

Não se afligem que o meu objetivo não é ganhar nenhuma prova, sei que essa tarefa é herculeana e a única possibilidade de isso acontecer seria que a prova tivesse 3 participantes e 2 deles não comparecessem, só assim poderei aspirar a uma vitória. Não é isso que me move. Claro que gostava de subir uns lugares nas classificações, por norma fico sempre entre os primeiros 20-25%, numa prova com 400 atletas fico em centésimo, ou lá perto, se começar a terminar as provas nos 10-15% já fico satisfeito.

 

Mas então por que razão ou razões preciso eu ou quero eu ter um treinador de corrida? A resposta óbvia é para treinar claro, mas é muito mais do que isso. 

 

Esta decisão é tomada de acordo com aquilo que eu pretendo da corrida, da minha forma de estar, objetivos pessoais e desafios futuros. Faz sentido para mim neste momento contar com esta ajuda. Já o fiz antes, parei durante 8 meses e agora senti a necessidade de voltar. Mas porque?  

 

Acima de tudo quero que correr se torne mais fácil. Quero correr 2,3 4 ou 5 horas e que isso me custe menos. Quero conseguir correr mais, mais longe e mais depressa. Esse é o motivo principal mas existem outros e cada um de nós terá os seus. Os que escrevo a seguir são pessoais e são válidos para mim.

 

coach 2.jpg(Foto retirada de http://minneapolisrunning.com/)

 

1. Mais disciplina - Planos de treinos existem muitos na internet e não custa nada arranjar um desses e tentar segui-lo. Mas ter um plano de treinos personalizado e feito à medida para nós e para os nossos objetivos é completamente diferente. Ter alguém do outro lado que nos diz exatamente o que fazer e quando fazer é muito importante para mim, além de que elimina a tarefa de termos que ser nós a pensar no que temos que fazer em determinado dia. Um treinador manda o plano e nós simplesmente cumprimos com o que é para fazer. Eu sofro mesmo com treinos de séries e treinos de velocidade. Mas tem que ser, tenho que os fazer. Desta vez não posso escapar. Tenho mesmo que penar e depois registar os resultados para serem vistos e analisados. O facto de registar tudo, quilómetros, altimetria, ritmo cardíaco também é imprescindível e torna-me mais disciplinado e rigoroso;

 

2. Compromisso - Para mim isto é um dos motivos que me faz seguir o plano quase religiosamente. Não gosto de falhar compromissos e se assumi 1 com quem me vai ajudar tenho que me aplicar para não falhar. Se por algum motivo não fizer o que me é pedido fico em dívida para comigo e para com outra pessoa, e isso não gosto. Esta é uma razão para me aplicar e me esforçar ainda mais;

 

 3. Ensina como treinar de forma apropriada e saudável - elimina os riscos - Por mim corro todos os dias e de vez em quando lá faço uns treinos diferentes, séries, rampas, etc. Mas é tudo ao sabor do vento e sem saber ao certo se estou a fazer bem ou mal. Um treinador ajuda a eliminar alguns erros comuns, como começar a correr muito, não descansar, correr provas à bruta. Diz-me quando devo fazer treinos mais lentos, qual a duração dos treinos longos e se for preciso corrige a postura e a forma de correr. Durante o período de treinos coloca o volume e a intensidade necessários para nos motivar e atingir os objetivos. É preciso respeitar o nosso corpo para minimizar o risco de lesões;

 

4. Dá motivação e suporte - Alturas más todas temos. Dias em que não apetece mesmo correr, semanas em que a motivação anda cá em baixo e começamos a duvidar de nós. Também servem para isto. Nos apoiar e ajudar nestes momentos. Um simples telefonema, umas breves palavras são o suficiente para nos por de pé e de volta ao caminho. Mais que um treinador torna-se um amigo e alguém a quem podemos recorrer;

 

5. Voz da razão e da ponderação - Já o disse anteriormente se pudesse corria todos os dias e aos fins-de-semana era sempre prova. Ultras? Todos os meses 1 ou mais. O treinador diz quando é preciso resfriar o ímpeto. Na corrida demais é mau. Temos que saber parar e descansar. Dizer quando devemos repousar, se for preciso "dar nas orelhas" por termos ido fazer aquela prova sem lhe dizer. Pedir a opinião sobre se devemos ou não ir aquela prova. Quero sempre desafiar-me e se pudesse ia já no próximo sábado a uma prova de 100k, mas o treinador é ponderado e relembra que ainda não estamos preparados, ainda é cedo, precisamos de descansar da última prova. Quantos de nós não ficam surdos e cegos perante um desafio? Acima de tudo ele é a voz da razão; 

 

6. Partilha de experiências e conhecimentos - As histórias, as dicas que melhoram a nossa performance, os pequenos truques que nos podem ajudar em determinado momento. As experiências de quem já passou pelo mesmo ou pelo menos sabe o que acontece a seguir e aconselha. 

 

Tudo isto fará, espero eu, com que possa crescer e melhorar enquanto corredor e subir mais um degrau na minha performace. Mas acima de tudo tornar um pouco mais fácil algo que adoro fazer

 

Estão explicadas as minhas razões para ter decidi voltar a ter alguém que me ajude, se calhar a palavra treinador é um pouco presunçosa. E vocês estão a pensar em ter um treinador?  E se já têm quais as razões que os levaram a isso? 

 

Boas corridas a todos e espero encontrá-los a correr, na estrada ou nos trilhos.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    jnr

    03.06.15

    Olá.

    Concordo com quase tudo o que foi escrito embora não tenha treinador.

    Já tive, quando praticava atletismo federado , até aos 19 anos...e a verdade é que por muita sabedoria empírica que tenhamos ter alguém especializado ajuda e muito.

    Dito isto, por enquanto não estou (ainda) a pensar ter, embora já pense em ter :)

    Quanto aos "Alguns não percebem, outros acham um desperdício de dinheiro e existem aqueles que simplesmente se riem, não à minha frente mas certamente que pensam para que raio servirá isso, mas afinal para que quer ele um treinador de corrida? " se fosse um PT, personal trainer de um ginásio de moda já não há problemas...afinal correr é só calçar as sapatilhas e sair de casa, ou nem isso ;)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.