Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Será que Cidade do Futebol vai prejudicar a corrida?

Casa-do-Futebol1.jpg

Por Filipe Gil

 

Não é novidade, mas hoje o assunto voltou à baila em alguns órgãos de comunicação nacionais. A Cidade do Futebol que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e o Estado vão erguer no Jamor. Será um investimento superior a 10 milhões de euros, compartilhado pelo Estado  e pela FPF.

 

Será construído um complexo de edifícios para uso exclusivo das diferentes selecções nacionais de futebol – escritórios, armazéns, enfermaria, auditório e um hotel. Ainda está prevista a recuperação dos balneários do Estádio Nacional e de três relvados do complexo.

 

Sinceramente, não conheço empreendimento mais parvo! Não, não sou contra o futebol. Aliás, adoro futebol. Vibro com a minha equipa e com a selecção nacional. E adoro um jogo de futebol entre amigos.

 

Mas será que os responsáveis da FPF e do Governo já se deram conta de que vão limitar, em muito, o espaço do Jamor para aqueles que o utilizam para correr ou passear? Será que eles já lá foram aos fins-de-semana perceber como centenas de famílias usam os campos para jogos, de futebol ou de outros? Como as crianças correm com os amigos por aqueles campos atrás de uma bola ou de uns dos outros?

 

Sim, o Jamor não é um parque de diversão, é um complexo de alto rendimento. Mas, actualmente, existe uma boa convivência entre o desporto profissional (ou semi-profissional) e o amador. O complexo do Jamor, tal como hoje existe, é perfeito para albergar estas duas vertentes do desporto.

 

cidade_futebol.jpg

 

Possível localização da Cidade do Futebol no Complexo do Jamor

 

E o que vai acontecer à Mata do Jamor? Vão torna-la num estaleiro de obras? Será que vão manter o espaço para os corredores usufruírem de um pouco de trilho às portas de Lisboa, ou vão destruí-lo?

 

Se há desporto que tem excesso de investimento é o futebol. Curiosamente, em títulos é o atletismo, quer na pista, no corta-mato ou em longas distâncias, que nos dá mais alegrias. Numa altura em que finalmente os portugueses passaram a fazer mais desporto (mesmo assim longe dos números do resto da Europa) vão logo inventar um complexo num dos locais mais usados pelos cidadãos? Se houver uma petição contra, sou dos primeiros a assinar contra este investimento ridículo.

 

Que se faça, mas noutro local. Que tal em Óbidos, para ajudar a economia local? Ou noutra região do país com menos desenvolvimento?

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.