Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Race Report: Arrábida, a reconciliação com o Trail!

chegada.jpg

Por Nuno Espadinha:

 

Foi com algum receio e expectativa que fui ao Arrábida Ultra Trail 2014 na distância dos 23Kms, desde a Lousã em Junho que ando em "modo teste" no trail!
 
Na quarta-feira anterior tinha sido sujeito a uma pequena intervenção cirúrgica, a marcação foi na segunda-feira e era impossível adiar, a primeira pergunta que fiz à medica foi "tenho uma corrida de Trail no Domingo, posso ir?", ela disse que sim e lá a deixei avançar!
 
No fim-de-semana anterior tínhamos estado, quase, todos da Crew em Casainhos e tinha-me corrido bem o que ajudou a "levantar" a moral em relação ao Trail, bastante em baixo desde a Lousã em Junho.
 
E assim lá fomos outra vez uma "armada" da crew e os amigos do costume (João Gonçalves, Patrícia Mar, Margarida Santos, Rui Pinto entre outros que fomos encontrando na partida) enfrentar mais uma prova! Estreias em trail para o Rui Pinto, grande prova, e o Luis Moura para a distância de 80Kms a estrear-se também com um brilhantíssimo 10º lugar! Para além disso estava a ver se quebrava um "enguiço" entre mim e o Stefan Pequito, quando vamos os dois à mesma prova de trail a coisa corre sempre mal a um de nós, em Casainhos fez parte do grupo dos primeiros que se perdeu devido a falhas de marcação do percurso...
 
De resto acompanhei, ou tentei acompanhar, os suspeitos do costume, a Bo Irik e o Filipe Gil.
 
O ambiente antes da prova estava fantástico entre todos! A prova começou rápida e bem disposta, quem corre com a Bo Irik já sabe como é, e eu e o Filipe também vamos sempre na galhofa do costume, um diz mata o outro diz esfola.
 
Mais à frente a primeira subida e a filinha indiana do costume, foi quando comecei a pensar que ou "vai ou racha" e um "vamos lá a ver se os treinos de subidas no Restelo e o "Escadinhas e Subidinhas" do João Campos vão produzir efeitos". E deram!
 

foto de margarida santos.jpg

Estive bem nas subidas, pelo menos à minha maneira, no meu ritmo e sem exageros. Não cheguei esgotado ao fim de nenhuma delas, consegui gerir bem, como tanto gosto, o meu esforço a subir... a descer é que preciso de melhorar e bastante especialmente na parte final!
 
Aproveitei também para testar os meus limites em termos de alimentação dou-me muito mal a comer e correr, e basicamente "cortei-me" a comer coisa que tenho que trabalhar se quero fazer os 50kms do Piódão! Apenas comi do que levava comigo um gel, mel, água e não foi toda, algum sal que o Filipe partilhou comigo e nos abastecimentos 4 cubos de marmelada pouca água e um copo de isotónica e no fim nas ultimas descidas paguei isso com alguma falta de energia, podia de facto ter comido mais.
 

em prova.jpg

De resto a prova é fantástica, muito rolante, paisagens lindíssimas e lama, lama e mais lama! Os trilhos mais estreitos permitiam a quem queria e podia rolar rápido, as descidas eram muito boas, a Bo e o Filipe parecem dois foguetes a descer, meu Deus...., e algumas bastante técnicas por causa da lama e dos sulcos que as chuvas dos dias anteriores escavaram, algumas com mais de meio  metro de profundidade!
 
Fizemos a prova os três juntos ajudando-nos mutuamente, no fim bem puxaram por mim e acabámos os três ao mesmo tempo. 
 
Reconciliei-me com o trail, pelo menos nesta distância, agora é ir "subindo" nos quilómetros para chegar aos 50 do Piódão!
 
Ps: O Stefan acabou em 10º enguiço quebrado! :)

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.