Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Race Report : 2ª Edição dos 10Km da Lagoa

 

foto0

Por Luís Moura:

 

No passado sábado eu e a Liliana fomos correr na 2ª edição dos 10 Km da Lagoa, realizada na Foz do Arelho.
Aproveitamos o dia bom que estava previsto e fomos à praia antes de irmos para a prova na bonita lagoa.

 

Viagem e preparação da prova
Saímos de Lisboa de manhã cedo e fizemos uma viagem tranquila até às Caldas da Rainha. O dia estava mesmo a convidar a apanhar sol e a passear, tal a temperatura e o cheiro a verão que estava no ar.
Mal chegamos fomos logo levantar os dorsais para evitar a confusão antecipada da tarde. Constatamos logo um dos maiores problemas da prova, que foi tendo a partida e chegada perto da rotunda ao lado da praia, no extremo mais afastado da avenida, "obrigou" ao corte de 3/4 dos espaços de estacionamento previsto para os carros e obriga a uma voltinha de cortesia a quem procura estacionamento, depois de entrar na avenida e a regressar até à entrada, visto que só tem uma entrada e saída... criou ali muitos momentos de constrangimentos e irritação a quem foi apanhado desprevenido com esta alteração momentânea.
Depois de termos os dorsais, apanhamos os apetrechos da praia e lá fomos apanhar sol e passear pela bonita lagoa que estava em maré baixa.

foto1

( Já não se pode comer uma bucha em paz :) )

 

Prova
A prova devido ao seu traçado, não é o ideal para bater records. Tem uma subida "enorme" para provas de estrada onde se perde muitos segundos que depois não se consegue recuperar na segunda parte da corrida, quando se desce para o bordo da lagoa.
Com 2 treinos na semana anterior e ZERO na semana passada, foi com alguma apreensão que fui para a prova. Se por um lado as pernas estavam "frescas" devido à falta de esforço, por outro lado a falta de treino cardio e de força iria decerto prejudicar o ritmo. Eu estava a tentar psicologicamente fazer que o primeiro sintoma prevalecesse sobre o segundo, ou assim eu desejava muito...
A Liliana, que desde a sua estreia no Louzan Trail tem estado lesionada, anda a fazer um descanso activo na corrida a ver se consegue recuperar o joelho, por isso também foi a esta prova com algumas dúvidas e incertezas sobre a mesma. Será que as 2 semanas com muito pouco exercício seria o suficiente para lhe retirar as dores? Pelo menos nas caminhadas diárias que temos feito as dores estavam a diminuir linearmente.

foto2

( Raio de sol na cara )

A prova seria às 19:30 e por volta das 18:00 já era muito a azáfama junto da partida. Já eram muitos os corredores e familiares que se agrupavam e conversavam, preparando a prova e o apoio aos atletas.
Por volta das 19:10 comecei a fazer o aquecimento enquanto a Liliana fez o aquecimento na sessão de mobilização articular que a GFD preparou em frente ao local da partida.
Depois de 10 minutos de aquecimento, e de me ter apercebido muito bem das duas premissas que falei antes, estabeleci a táctica para a corrida. Iria tentar acompanhar o pacer dos SUB-40 na maior parte da prova e quando o corpo se começasse a queixar, iria gerir o esforço, fosse o rombo no ritmo que tivesse que ser, pois já há bastante tempo que não ia para uma prova sem ter uma noção, mais ou menos clara, do ritmo que podia aplicar.

 

Partida
Coloquei-me por acaso na segunda linha da partida, atrás das atletas femininas do Benfica e GFD, alguns praticantes de triatlo que estavam ali a treinar segmentos e alguns atletas que olhando apenas para eles, dá para sentir o ritmo “levezinho” que iam impor.
Entretanto o efeito secundário de ter estado desde o meia-dia até às 17:30 a apanhar sol começava a fazer mossa. Sentia o corpo a quente, sobretudo nas pernas e braços :), apesar de a temperatura estar a descer visto que o sol maravilhoso da manhã estava a dar lugar a nuvens bastante cerradas em que no fim da prova quase que choveu, com o vento gelado a soprar do mar.

19:30. Lá arrancamos, eu com olhos colocados na bandeira SUB-40. Pequena confusão de segundos com alguns atletas a tentar colocar-se o melhor possível e ao fim de uns 200 metros já os primeiros iam lá no fundo !!!.. Impressionante o ritmo que aqueles magrinhos conseguem imprimir.
Entretanto, mesmo indo num ritmo um pouco mais rápido que o previsto, colei-me ao pacer. Vamos ver o que isto dá...

foto3

( Tão rápido que o chapéu virou para trás !!!)

 

Km1 a 3:44/km... Possa, que os bofes iam saindo, mas deu para seguir tranquilo. Neste primeiro km passam por mim uns 4 ou 5 atletas mais ligeiros e eu deveria ir a rodar pelo 30º/35º lugar. As primeiras atletas femininas continuavam pouco à frente, mas a ir embora devagarinho.
Km2 desci para os 4:08/km ao entrar na subida e o terceiro km deu 4:47/km com a subida completa feita. Muito duro para quem não treinou bolha!
Perdi o pacer que seguia ao fim do km 3, uns 50 metros à minha frente mas a ir embora nas calmas. A respiração estava muito alta devido à subida e ele lá ia fresco a conversar com quem quisesse trocar letra.
Km4 foi feito a 4:05/km e o 5 km já a descer para a lagoa a 3:53/km. Aqui nitidamente a falta de rotação deu sinal. Com treino teria feito esta descida em estradão bem abaixo dos 03:30 ou 3:20/km. E com esta redução no ritmo, em cada km lá passavam mais 2 ou 3 por mim.

 

Água
No fim da descida, viramos à direita e iniciou-se o retorno. Tivemos logo ali o abastecimento a meio da prova com água fresca. Infelizmente as garrafas estavam a ser dadas sem tampas, o que é bom, para os que bebem logo a água toda ou então para os imbecis que bebem 2 goles e depois atiram a garrafa para o lado sem olhar. Para as pessoas que fazem como eu, que vou bebendo aos poucos e com goles pequenos durante para ai 3 ou 4min, a garrafa sem tampa faz a água saltar por todo o lado e perde-se uma boa parte dela.

E foi a desculpa ideal para abrandar! A verdadeira é que o corpo tinha rebentado. Puro e duro. O corpo descansado ainda aguentou neste registo os primeiros 5km, mas a falta de treinos rápidos fez com que não estivesse minimamente preparado para aguentar aquele ritmo elevado.
Km6 a 4:50/km, já a passo de caracol, fui passado por uns 30 atletas. Km7 a 4:47, km8 a  4:46 e o seguinte..... 4:49/km.

foto4

( Malta maluca... só querem correr )


Parecia um relógio suíço em passo de marcha. Por esta altura, fiquei com a impressão que uns 10 milhões de atletas tinham passado por mim.
Sentia-me muito cansado, com os pulmões e coração em esforço. Já as pernas, essas ainda não se tinham queixado, estavam frescas. Também me apercebi de um pormenor muito interessante, relativamente aos que iam calmamente passando por mim, o suor. Iam quase todos a escorrer em bica e eu nem tinha aquecido as pernas.
Isto de facto dá para fazer diversas análises e a primeira é… tenho apenas 1 mês para treinar para Óbidos! Como tal, começam já esta semana os treinos de cardio senão vou penar novamente na lagoa como este fim-de-semana :) Tenho um objectivo bem claro para este ano e não posso perder o foco do mesmo. Outro detalhe, é que de facto quando nos habituamos a fazer provas longas regularmente o corpo adapta-se aos esforços com uma elasticidade e direcção impressionante.

Nitidamente cardio foi-se, tal como já estava à espera antes da prova, só não contei que fosse com tanta violência :)


Ultimo km, mantive ritmo até entrada da reta final, onde apertei o passo nos últimos 500 metros já que vinha com muitas reservas de energia e deu para 4:04/km. Ficou um gosto muito amargo relativamente a esta prestação, mas já estava à espera que o tempo não iria ser nada famoso.
No final deu para 44:05 a média de 4:23/km ficando na posição 103º logo atrás do “monstro” Jorge Serrazina, que vai-nos dar entretimento daqui a um mês a poucos km dali, mas à noite :)
É o pior tempo nos 10km que faço desde final 2013, mas sem treino não se pode esperar milagres :)


Logo ali depois de passar a meta ofereceram-nos um copo de isotónico, pedaços de barras energéticas de vários sabores à escolha e, como quase sempre nestas provas, uma fila para levantar a fruta e o saquinho com águas e isotónico.
Espreitei para o ponto de encontro combinado com a Liliana a ver se ela já lá estava, o que seria sinal que teria desistido com algum problema. Mas não estava e fiquei contente por ainda estar em prova. Como ainda faltavam alguns minutos para ela chegar e a fila das massagens estar curta, fui lá dar um salto… mas acabei por esperar uns monstruosos 25 minutos para conseguir lugar :)

Ok também não foi muito tempo, mas depois de correr 10 km e estar a ficar um pequeno temporal com ventos fortes e de ter a t-shirt ligeiramente suada, começava a ficar gelado...

Depois da massagem encontro a Liliana que tinha chegado há pouco tempo e vinha com um ar muito triste. Não só pelo tempo que fez, que era o mal menor, mas porque estava com muitas dores no joelho depois de passar a meta.


O arrefecimento das articulações estava a fazer-se sentir. E estava triste porque as 2 semanas de repouso não foram suficientes para recuperar. Lá seguimos vagarosamente até ao carro para regressarmos a Lisboa para descansar e começar a planear as próximas semanas.

 

Para a história desta segunda edição, ficam os tempos dos vencedores, no masculino, Carlos Cardoso da GFD Running em 32:13, e no sector feminino, Cláudia Pereira também do GFD Running, em 35:01.
Que por acaso foram os vencedores da corrida TSF Runners no dia seguinte de manha em Lisboa :)

 

Podem ver aqui as classificações de todos os participantes


Organização
Temos que dar os parabéns à organização da GFD e de todos os que contribuíram para execução desta prova, como o Mundo da Corrida na parte da cronometragem.
A prova foi muito simples, funcional e o suficiente para que os atletas saíssem de lá com um bom sentimento. Não teve extras relevantes nem teve nenhum defeito assinalável.
O kit do atleta tinha t-shirt, alfinetes e dorsal. Juntamente com duas ofertas da BP, um chapéu e um porta chaves de borracha.
No final, 3 garrafas de líquidos, uma amostra de um doce regional, o Beijinhos das Caldas e também uma peça de fruta. É mais do que suficiente para uma prova de 10 km e com os preços praticados.
Além disso, uma vez que a GFD tem nas suas fileiras vários atletas rápidos, as provas sendo organizadas por eles então as mesmas tendem a ir ao encontro daquilo que procuramos neste tipo de prova.
Quando isso acontece, estão todos de parabéns.

 

Bons treinos e provas para todos :)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.