Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Race report: 21ª Corrida do Monge

Imagem2Por Tiago Portugal:Foi no passado Domingo, dia 17, que se realizou a 21ª Corrida do Monge. Prova de Trail que se desenrola ao longo de cerca de 11,5Km na Serra de Sintra, local propício a este tipo de eventos pela beleza natural da envolvente e pelo tipo de terreno que podemos encontrar.A prova:Deixo desde já uma palavra de apreço à organização. Simpatia, bons abastecimentos, prova bem sinalizada e paisagens deslumbrantes fizeram estes 11,5km passar bem mais depressa.Estava cansado do treino de sábado, mas animado para mais esta etapa. Após dois dedos de conversa com um amigo, a relatar experiências pessoais, decidi fazer os primeiros Km’s ao ritmo dele. E assim que soou a buzina lá partimos todos, cerca de 450 participantes. Não foi preciso mais de 50m para começarmos a subir, fomos subindo, subindo, cerca de 4km quase sempre a subir. Ao fim de 500m o meu plano já tinha ido por água abaixo e estava a correr sozinho.Juntei-me a dois desconhecidos que iam ao mesmo ritmo do que eu e a muito custo consegui aguentar os primeiros 4Km sem parar.Imagem1Perto do 5Km começamos a descer, embrenhados na serra, e aí estrei-me nas quedas. Escorreguei e fui direto ao chão, deslizando uns bons metros na terra. Dois corredores pararam logo para me ajudar, o companheirismo nestas provas é espetacular.Resultado: calções rasgados, eram novos, umas feridas na perna direita, mas nada que me impedisse de continuar.Os 3 km seguintes foram simplesmente espetaculares, dos melhores que já corri. O percurso é fantástico, com partes muito técnicas, trilhos lindos no meio da serra, riachos que tínhamos que passar em cima de pontes de madeira. Do melhor que a serra tem para oferecer.Após a queda corri cerca de 2km com medo. O trilho era difícil e tinha que estar sempre concentrado em ver onde por os pés. Perto do 7Km senti-me novamente confiante e comecei a aumentar o meu ritmo.Perto do 8 ou 9 km damos de caras com uma subida monstruosa, daquelas que vamos todos em carreirinha com as mãos apoiadas nas pernas. A meio da subida recuperei o fôlego, não consigo explicar mas ganhei um alento incrível neste momento.Os últimos Km foram os mais rápidos que fiz em toda a prova, dei o máximo, foi descer como se não houvesse amanhã. Pela primeira vez deixei-me ir completamente e a sensação foi fantástica.Acabei a prova com um tempo razoável e com a certeza que tinha dado muito de mim nestes quase 12km.ResumoOrganização fantástica,  prova espetácular pela envolvente, principalmente a meio da prova, zonas técnicas, onde fiz o meu batismo em relação a quedas, confraternização dos corredores e acima de tudo a vontade de repetir a experiência, que recomendo a todos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.