Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

O que deve saber para o seu primeiro Triatlo (1ª parte)

Por

Pedro Ribeiro Gomes*

Se gosta de correr e consegue, pelo menos, flutuar na água e andar de bicicleta sem rodinhas, provavelmente, a ideia de participar num Triatlo (prova composta pelas modalidades de natação, ciclismo e corrida sem interrupções ou paragens de cronómetro) já lhe passou pela cabeça uma ou duas vezes. O Triatlo está a crescer em todo o mundo e Portugal não escapou à “epidemia”. Segundo a “Triathlete Magazine”, é o desafio pessoal que o desporto representa a razão #1 pela qual as pessoas participam num Triatlo.

 

Quando participei no meu primeiro Triatlo, algures em 2000, fui mais um dos que torna esta estatística verdadeira. No entanto, tive a sorte de ter algumas pessoas conhecidas que me deram os primeiros ensinamentos sobre uma prova desta natureza. Na altura, a única coisa que eu sabia sobre a natação era como não me afogar e de alguma forma mover-me para a frente. A bicicleta também parecia difícil, mas depois de embalar esta quase que anda sozinha. Já a corrida, e como para a maioria dos triatletas estava no “papo”, afinal, aprendemos a correr quando petizes.

 

Quase 15 anos depois e com mais de 100 provas de triatlo no currículo, estou em posição de partilhar com todos aqueles que desejam participar num triatlo, principalmente pessoas com um “background” de corrida e/ou assíduos leitores deste blog, alguns conhecimentos importantes sobre o que deve fazer para se iniciar uma “carreira” triatlética:

 

Encontre um amigo triatleta e “cole-se” a ele. A melhor maneira de aprender como treinar para e fazer um Triatlo é observar o que os triatletas mais experientes fazem. Encontre um vizinho, colega de trabalho ou parceiro de treino que esteja disposto a orientá-lo no desenrolar de uma prova, que lhe mostre como funciona uma transição, que o ajude nos preparativos desse dia, etc.. Idealmente, será alguém que já fez a prova escolhida para a grande estreia e que consiga guiá-lo durante todos os passos da mesma. Considere também juntar-se a um grupo/clube de triatletas da sua área de residência.

 

Comece por um Triatlo Sprint. Fico sempre estupefacto quando oiço que alguém dizer que vai fazer um Ironman ou um Half-Ironman como o seu primeiro Triatlo. Ao mesmo tempo que lhes chamo de malucos e doidos penso que é um cenário de stress que facilmente podia ser evitado com um “teste” prévio. Assim como ninguém se inicia na corrida com uma Maratona, também no Triatlo deviam começar por uma prova mais curta antes de se lançarem em grandes voos. Em Portugal, realizam-se vários Triatlos Sprint ao longo da época, poderá consultar e inscrever-se numa destas provas em www.federacao-triatlo.pt mesmo sem ser federado.

 

Prepare-se para gastar algum dinheiro. Se na corrida, pelo menos em teoria, pode simplesmente comprar uns sapatos baratos numa loja da especialidade e sair a correr porta fora; no Triatlo prepare-se para adquirir bastante mais equipamento. No mínimo vai precisar de: fato isotérmico, óculos de natação, toca de natação, bicicleta, capacete, sapatos para a bicicleta, fato de Triatlo, sapatos de corrida e nutrição. Há imensos gadgets e variedade de equipamento mas os que enumerei são os básicos. Como em tudo, à medida que um atleta se vai tornando mais competitivo, também o equipamento se torna mais caro. 

 

Teste, experimente e use o seu bom senso antes de comprar uma bicicleta. As bicicletas são a ‘peça’ de equipamento mais cara de um atleta de Triatlo. Era capaz de comprar umas sapatilhas sem as calçar? Ou aceitar um trabalho novo sem saber as condições? Claro que não. Não vá a uma loja de bicicletas e compre a bicicleta mais cara, com mais tecnologia de ponta, até ter a certeza que é confortável e que vai querer continuar a fazer Triatlo a médio/longo prazo. Lembre-se que pode terminar o primeiro Triatlo e decidir que isto não é para si. Faça as primeiras provas com uma bicicleta emprestada, em segunda mão ou algo relativamente barato. Se depois decidir que quer continuar, então sim, invista! Compre uma bicicleta que seja para o seu tamanho e não só porque está a bom preço. Lembre-se que vai passar muito tempo em cima da bicicleta, vai querer algo que seja, principalmente, confortável. Prepare-se ainda para gastar algumas dezenas de euros com upgrades. Deverá investir, por ordem de importância, num bom quadro - com um bom “fit” da sua posição -, boas rodas de competição e um bom capacete.

 

O seu objectivo deve ser terminar. Na sua primeira prova de Triatlo o seu primeiro (e único!) objectivo deve ser chegar ao fim. Lembre-se que nunca fez nada semelhante e que não sabe o que esperar, nem como o seu corpo vai reagir ao esforço. Portanto, não se coloque sob pressão para bater determinados tempos e, simplesmente, disfrute da prova. Absorva a experiência. Se decidir que quer voltar a fazer um Triatlo irá ter muitas oportunidades para definir objectivos, tempos e amigos a bater. A sua primeira prova não é a altura para o fazer.

(amanhã publicaremos as seguintes 5 dicas para fazer o seu primeiro triatlo.

 

*sobre o autor do texto:

É um triatleta profissional Português focado em competições internacionais de Triatlo Longo na distância Ironman. Fez parte do projecto Olímpico da Federação de Triatlo de Portugal para Londres 2012, tendo-se focado para a distância “rainha” do Triatlo em 2010. Desde então, venceu várias provas internacionais de longa distância e tornou-se no primeiro Português – e único, até hoje - a vencer uma prova oficial do circuito IRONMAN® (IRONMAN® Kalmar/Sweden 2013). Tem como melhor marca pessoal num IRONMAN®, 08 horas e 08 minutos.

Twitter: @krepster | Website: www.pedro-gomes.com | Facebook: /PedroGomesTriathlon

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.