Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Merrell MTL Long Sky - Review

IMG_2701.jpg

Quando se fala em marcas de sapatilhas de corrida e trail, a Merrell não é das que nos vêm logo à cabeça, mas a marca tem argumentos para alterar esta situação. A Merrell em Portugal é mais conhecida pela sua gama de sapatilhas para outdoor, caminhadas e montanhismo, mas ao longo dos anos desenvolveu alguns dos modelos de trail preferidos de vários membros do Correr na Cidade.

Coube-me a mim testar os novos Merrell MTL Long Sky, o modelo pensado e criado no Merrell Test Lab (MTL) com a ajuda dos corredores profissionais da marca como Pere Aurell ou Ragna Debats e destinado principalmente para a competição de larga distância, dependendo do peso do corredor.  

Antes de aprofundar o que tenho a dizer após mais de 100km corridos na serra de Sintra vamos à ficha técnica:

  • Peso: 280 gramas. É verdade que existem modelos mais leves, mas sobretudo à custa de aliviar o peso da sola ou de materiais que comprometam a durabilidade. Se aguentar bem os quilómetros cada grama será justificada;
  • Drop: 8 mm. Os MTL Long Sky tem uma altura de 19,5 mm na frente e 27,5 mm atrás. Para mim o ideal para longas distâncias são drops entre os 6 e os 8mm;
  • Suporte interno: Temos uma faixa interna que aperta o peito do pé e nos dá mais confiança nas seções técnicas;
  • Medial Post: Para melhorar o suporte e de estabilidade ao longo do tempo à medida que as pernas e os pés ficam cansados com os quilómetros; 
  • Sola: Vibram Megagrip com tacos de 5 mm. Estes componentes permitem uma aderência em todos os tipos de terrenos, incluindo pedra molhada e lama, e uma durabilidade acima da média.
  • Vegan Friendly 

IMG_2699.jpg

A Merrell utiliza uma entressola de espuma acetato-vinilo de etileno, ou simplesmente EVA ( um material do tipo elastomérico, suave e flexível, com boa claridade, brilho, resistência a baixas temperaturas e resistência stress cracking), relativamente densa e com um leve controle de pronação. Pessoalmente não notei o suporte adicional durante os vários treinos que fiz, possivelmente em distâncias mais longas ou durações maiores este ligeiro suporte vai permitir diminuir a fadiga e a controlar melhor a passada, pelo menos em teoria. O amortecimento relativamente firme, juntamente com a excelente sola ajudam ao conforto ao longo dos quilómetros, mas a falta de placa de pedra (rock plate) faz sentir em demasia as pedras mais pontiagudas contribuindo para um ligeiro desconforto em alguns trilhos.

A sola é do meu ponto de vista a melhor característica deste modelo.  Construída com tacos multidirecionais de 5 mm do composto Vibram Megagrip que alia durabilidade e aderência em praticamente qualquer superfície transmitindo uma enorme sensação de segurança em cada passada. E não podemos pedir nada melhor do que umas sapatilhas que nos transmitam essa confiança para atacas todos os trilhos sem medo. A borracha mais macia também tornou a sola um trunfo na estrada e em superfícies duras, aumentando a amortecimento e o “rebound” fazendo dos MTL long Sky um modelo versátil para realmente todos os terrenos.

IMG_2700.jpg

Em termos de durabilidade e apesar da sujidade com mais de 100km feitos na serra de Sintra o desgaste é nulo.  

Os Merrell MTL Long Sky são acima de tudo um modelo versátil, pois devido às suas características poderão ser usados ​​tanto em curta, média e longa distância, tudo dependendo da técnica e do peso do corredor, adaptam-se a todos os ritmos e também podem ser usados em todos os tipos de terrenos, sendo do meu ponto de vista a única exceção terrenos com muitas pedras. São os sapatos típicos que recomendo a quem procura um único modelo que responda bem a todos os seus passeios e corridas de montanha.

IMG_2718.jpg

Aspetos que mais gostei:

  • Confortáveis logo ao sair da caixa e com bastante mais macio com bastante “rebound” à falta de melhor termo, mas que na maioria das vezes é estável e protetor.
  • Versatilidade em todo o terreno, até mesmo estrada. A fantástica sola vibram enfrenta qualquer tipo de terreno;
  • Ótima sensação e agilidade nos trilhos;
  • Respondem bem a todos os ritmos e a flexibilidade do modelo permite uma suavidade mesmo a ritmos mais altos

Aspetos que menos gostei:

  • Em terrenos mais técnicos o pouco suporte na zona média do pé pode dificultar principalmente em descidas;
  • Sem placa de rocha. A combinação da entressola mais macia e o design da sola na parte frontal é um pouco fina e com pouca proteção o que nos faz sentir muito as pedras.  

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.