Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Lesão: de volta à estaca zero!

20131122-124536.jpgE pronto, de volta à estaca zero! Falo da minha lesão no pé direito. Continuo com dores, mesmo quando estou parado, mas nem sempre.A coisa tem andado assim, tenho dias em que o pé não dói quase nada e outros que a dor é forte e incomoda até a andar. Sem dor nunca tive. Por isso, desde que estou lesionado que treinei por quatro vezes. Umas vezes doeu, outras nem tanto.Mas, resumindo, desde o dia 10 de novembro que tenho estado sempre com dor no pé. E já estou farto. Aleijei-me no Trilho da Casaínhos, mas foi no sábado seguinte que, estupidamente, dei cabo do pé com 15K de trilho “puxadinho” em Monsanto. Devia ter parado logo no dia 11 e agora já estaria, certamente, bom.Assim hoje à tarde marquei uma consulta numa das clínicas da CUF para um ortopedista que me recomendaram. Na consulta expliquei tudo, inclusive indiquei  ter ido a uma Podologista.Ele analisou o pé. Apalpou, viu onde me doía e indicou que precisa de ver um Raio X ao pé, apesar de ser provável outro exame que indique o que se está a passar. No mesmo local fiz o Raio X e passados 10 minutos o médico estava a analisar os ossos do meu pé. Nada a assinalar. Indicou que não via nada de anormal, mas acrescentou que se a dor existe há que continuar a tentar perceber o que se passa. De seguida pediu para fazer uma ressonância magnética - que irei fazer dentro de uma semana e meia (permita o meu seguro de saúde). O exame ficará pronto quatro dias depois e só depois voltarei a ser visto pelo médico. Pelas minhas contas (e se o médico não estiver de férias) devo voltar a ser visto lá para dia 20 ou 23 de dezembro.No final perguntei-lhe o que devia fazer, correr, descansar? Colocar emplastros quentes? Tomar algum medicamento? Ele foi peremptório: enquanto tiver dor não corra, coloque gelo (cerca de 15 minutos por dia) e passe com uma pomada anti-inflamatória.E assim se foi a minha participação na Meia Maratona dos Descobrimentos no próximo domingo. Tenho muita pena, muita pena mesmo, mas não vou arriscar. O conhecimento que tenho dos meus pés, graças à Podologista que me viu há duas semanas, e com o pré-diagnóstico deste Ortopedista especializado em pés, leva-me a arrumar os ténis nas próximas semanas.A minha esperança é agora recuperar a tempo para dia 28 de dezembro poder correr livremente, e sem dores a São Silvestre de Lisboa. Até lá vai custar um pouco. Serão, basicamente, três a quatro semanas parado!!! Mas também servirá para eu pensar duas vezes quando no futuro der aquela preguiça de não ir correr.No domingo, na MM dos Descobrimentos, lá estarei de máquina fotográfica a apoiar o resto dos membros do Correr Na Cidade! Boas corridas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.