Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Hot Yoga: um excelente complemento à corrida

12047192_1124606614234633_4750983227536984782_n.jp

Redescobri o Yoga muito recentemente, em novembro do ano passado. O meu primeiro contacto com o Yoga foi enquanto miúda que competia no surf. Na altura, o objetivo da modalidade era ajudar na respiração, flexibilidade e recuperar entre competições. Hoje o Yoga já voltou a fazer parte do meu quotidiano, e o seu papel manteve-se parecido. Apenas acrescentaria a palavra equilíbrio e o surf foi substituído por corrida.

 

IMG_20160213_132644.jpg

O Yoga ajuda-me a equilibrar a minha vida tanto profissional como desportiva (corrida). Sabe-me muito bem depois de uns dias de trabalho mais stressantes ou depois de uma prova de corrida exigente praticar Yoga. Entretanto também já encontrei a paz interior para praticar o Yoga em casa. Com o apoio de uns vídeos do YouTube, pratico Yoga quase todas as manhãs, ao acordar, por 20 minutos. Para além disso, para aprender mais e melhor, tenho experimentado alguns estúdios de Yoga e no ginásio. 

 

Entre as várias vertentes do Yoga, uma das minhas preferidas, embora tenha as minhas preocupações no que toca ao seu impacto ambiental, é o Hot Yoga. Sim, Hot Yoga é Yoga tónico numa sala aquecida a 40 graus. Este yoga é muito físico e não tanto mental, não envolvendo muita meditação. Numa sessão de 1h30 os praticantes queimam entre 600 a 900 calorias.

 

As aulas de Hot Yoga no espaço Yoga Live Academy nos Anjos são dados pelo Jean Pierre de Oliveira, combinando posturas psicofísicas e exercícios respiratórios. O resultado? Mais energia, melhor performance física, mais flexibilidade, maior conhecimento do eu.

 

Como o ambiente da sala aquecida é mais exigente em termos cardiovasculares e musculares, Jean Pierre desintensificou a sequência de yoga tónico que criou, acrescentando um breve aquecimento com um respiratório de enraizamento – Dirga Pranayama – e um respiratório de concentração e equilíbrio – Anuloma Viloma – bem como novas posições. Eu sou fã destes métodos respiratórios e com o ar quente sabe muito bem. Sentimos que estamos a desintoxicar o corpo. É aliás por isso que o Hot Yoga é tantas vezes recomendado a quem tem problemas respiratórios, como asma.

12605299_1191776144184346_7927595173015031296_o.jpPara runners, o Hot Yoga é benéfico no sentido em que melhora a condição física e a flexibilidade. Para além disso, ajuda a tonificar e a queimar calorias e a eliminar toxinas. A nível da cabeça, o Hot Yoga ajuda a aliviar o stress e a aumentar a capacidade de concentração. Este exercício é recomendado também para quem tem algum tipo de lesão no joelho, coluna ou pescoço.

 

O Hot Yoga é duro. Para quem está a começar, é preciso ir devagar. Na primeira aula, se conseguir ficar o tempo inteiro dentro da sala já é uma vitória. Prepare-se para trabalhar o corpo todo e suar bem.

 

A quem tenha interesse em participar, veja os horários aqui. Recomendo o uso de pouca roupa e que seja confortável, que traga toalha e água para hidratar. No Yoga Live Academy, depois da prática, pode tomar banho e beber um cházinho.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Bo Irik

    18.02.16

    Olá! Uau fazer Hot Yoga depois de uma longa temporada parada deve ter sido puxado! Sim, eu tb identifico essas sensações depois de uma sessão de Hot Yoga! Que bom! Até um dia e obrigada pela partilha! Bo
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.