Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

Correr na rua em isolamento social - prós e contras

correr.jpg

Os tempos são incertos. Muita gente em casa. Até quando, ninguém sabe. E somos inundados com notícias sobre o que se deve e pode ou não fazer nesta fase de isolamento social. Uma das questões com que nós runners, temos vindo a debater é se podemos ou se devemos ou não continuar os nossos treinos na rua. 

Na verdade, alguns seguidores do blog têm nos pedido a nossa opinião sobre isso. No entanto, as opiniões, dentro do grupo do CNC, diferem. Alguns continuam a correr na rua, em zonas calmas ou de manhã cedo, e outros preferem fazer o treino em casa (não a correr, claro). Pessoalmente, aqui em casa, o nosso último treino na rua foi no sábado. E, embora tenha corrido tudo bem, decidimos que nos próximos tempos, iremos ficar por casa. Porquê?

Seguem alguns pros e contras sobre correr na rua em isolamento social. Espero que vos ajude a tomar a decisão mais informada.

Prós de correr na rua em isolamento social

 

1. Neste momento, não é proibido correr ou fazer exercício físico na rua (ao contrário do que acontece, por exemplo, em Espanha). São permitidas deslocações de curta duração para efeitos de atividade física, sendo proibido o exercício de atividade física coletiva, considerando-se, para este efeito, mais de duas pessoas.

2. O contágio não se dá pelo ar, por isso, não tocando em nada nem ninguém, à partida, é seguro correr na rua. O contágio dá-se através de secreções respiratórias ou gotículas e durante a realização de procedimentos médicos invasivos produtores de aerossóis. As gotículas que essa pessoa expele podem entrar diretamente para a boca, olhos ou nariz e provocar infeção.

3. Para quem não tem passadeira ou rolo (para usar a bicicleta indoor), a corrida na rua é uma das únicas maneiras de manter os treinos de corrida.

4. A corrida, e o ar fresco, o sol, a floresta, o rio, whatever, faz-nos bem! Ainda mais agora em tempos de quarentena (voluntária) para muitos de nós, aqueles momentos na rua sabem tão bem! E sim, acredito que seja uma ótima forma de lidar com o stress e a ansiedade.

IMG_20200304_203316.jpg

Esperemos que a nossa #RotaFit (e #HappyMondays) volte muuuito em breve!

Contras de correr na rua em isolamento social

 

1. Há sempre um risco associado ao exercício. E nesta altura, a última coisa que queremos é ir parar ao hospital, seja por não querermos ocupar tempo e espaço nos serviços de saúde, seja pelo risco de contágio. Isto também se aplica nos passeios na rua com crianças. Em vez de levá-los a andar de bicicleta ou de patins, talvez seja mais seguro levá-los só a caminhar. E sim, eu sei que mesmo dentro de casa podemos torcer ou partir um pé, mas o risco é sempre maior na rua.

2. Mesmo ao cumprir horários de menos movimento, correndo sozinho ou com apenas um companheiro e não tocando em nada, há sempre um risco de contágio maior do que se estivéssemos em casa. Temos muito a perder se apanhamos o vírus, mas não quero aprofundar este tema.

3. As diretrizes do Estado de Emergência recomendam que #fiqueemcasa. E, há muitas formas de manter a forma em isolamento social, que já foram partilhadas aqui no blog. Outra coisa a ter em consideração é que podemos tirar vantagem de fazer uma pausa na corrida, tal como a Sara falou aqui.

4. Ao não correr na rua, estamos a dar o exemplo do #fiqueemcasa.

 

Cada um sabe de si e, enquanto a Lei não nos proíbe de correr na rua, cada um deve fazer aquilo que lhe fizer mais sentido. Quem opta por não correr na rua, deve respeitar aqueles que correm, e vice-versa. Acho que é uma escolha muito pessoal. Há quem critique aqueles que começaram uma rotina de corrida nesta altura. Eu acho muito bem, pois é uma oportunidade de descobrir uma nova modalidade agora que alguns de nós estão sem trabalho. Mas acima de tudo, respeito e não critico.

Caso optem por correr, embora os especialistas ainda não conseguiram determinar o nível de contágio a partir de materiais como o tecido, recomendamos ter cuidado com a roupa que levam. De facto, segundo a Organização Mundial de Saúde, o coronavírus consegue permanecer ativo em nalgumas superfícies durante horas a dias. Ainda é tudo incerto sobre o tipo de superfícies e a duração. Aqui em casa, os sapatos da rua (ténis de corrida também) e roupa ficam no patamar umas boas horas ou são lavados. 

E caso optem por não correr, não se esqueçam de ter cuidado redobrado com alimentação nestes dias! Neste post, a nossa nutricionista Ana Guerra partilha algumas dicas sobre a alimentação durante o isolamento social.

Vemo-nos quando isto passar. Vamos todos ficar bem. Cuidem-se.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Bo Irik

    31.03.20

    Obrigada pelo feedback. Sim, é uma boa dica, sem dúvida!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.